8 de Novembro – Dia Mundial da Radiologia

A 8 de Novembro de 1895 o Físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen descobria os raios X.

            Esta data, hoje em dia, pretende contribuir para uma melhor percepção do papel dos profissionais de saúde da área da Radiologia, na assistência à saúde da comunidade, no que diz respeito ao diagnóstico e tratamento médico.

            A Radiografia, também designada genericamente por Raio-X, é o método de imagem médica mais conhecido e mais antigo, já tendo passado um século sobre a sua descoberta e utilização.

      O termo “Radiologia”, que estritamente se refere à imagem obtida com a emissão de radiações (Raios X), é hoje em dia também utilizado no sentido lato para englobar os novos métodos de imagem (Ecografia, TC-Tomografia Computorizada (popularmente conhecida como TAC) e Ressonância Magnética, sendo então sinónimo de “Imagiologia”.

  A profissão de Técnico de Radiologia é conhecida em Portugal desde o início do Século XX.

            Cabe ao Técnico de Radiologia a realização de todos os exames da área da radiologia de diagnóstico médico, programação, execução e avaliação de todas as técnicas radiológicas que intervêm na promoção da saúde (Dec- Lei n.º 261/93 de 24 de julho); utilização de técnicas e normas de proteção e segurança radiológica no manuseamento com radiações ionizantes, atuando sempre em conformidade com a indicação clínica.

            Dos exames acima mencionados destacam-se as seguintes valências:

  • Radiologia Geral;
  • Mamografia;
  • Tomografia Computorizada;
  • Ressonância Magnética;
  • Radiologia de Intervenção;
  • Ecografia;
  • Osteodensitometria e Telerradiologia/Ortopantomografia.

            O exame radiológico envolve radiações electromagnéticas, pelo que deve ser usado criteriosamente com as doses minimizadas e tecnicamente controladas. Como em todos os procedimentos com radiações, a mulher que considere a possibilidade de estar grávida deve informar o Médico ou o Técnico de Radiologia porque a gravidez constitui contraindicação.

            O benefício que um exame radiológico traz para a saúde de um utente deve ser sempre superior ao risco que a radiação acarreta. É por esta razão que todos os profissionais de radiologia se regem pelo princípio de ALARA (As Low As Reasonably Achievable), um acrónimo para a expressão “tão baixo quanto razoavelmente exequível”. Este principio de segurança para a radiação visa minimizar as doses a que cada paciente e trabalhador está sujeito durante um exame radiológico, usando para isso métodos razoáveis que permitam trazer um equilíbrio entre a qualidade do exame e integridade dos intervenientes.

“Um exame radiológico é um método complementar de diagnóstico e portanto é fundamental percebermos que a sua realização depende única e exclusivamente da decisão e prescrição médica.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *